Categorias: Notícias

Conheça a diversidade de cores, sabores e de cultura dos mercados municipais de Aracaju

Os três centros comerciais preservam as tradições sergipanas e contribuem para a economia local

Publicação: 07/05/2024

Ambiente reúne  o melhor da cultura popular sergipana

Um ambiente que envolve tradição, diversidade cultural e sabores locais, o Mercado Municipal de Aracaju é um complexo formado por três espaços: Mercado Municipal Antônio Franco, Mercado Thales Ferraz e o Mercado Maria Virgínia Leite Franco (antigo Albano Franco). Localizados no Centro da capital, Aracaju, reúnem o melhor da cultura popular sergipana, da culinária ao artesanato, assim como a gastronomia e a riqueza de ervas e produtos naturais.

 

No Mercado Antônio Franco tem um relógio situado bem ao meio

É comum que os visitantes não percebam quando saem do Mercado Antônio Franco e entram no Thales Ferraz, ou vice-versa, pois ambos estão conectados pela Passarela das Flores e também porque vendem produtos semelhantes, como artesanato, doces regionais, condimentos e produtos típicos da culinária nordestina. Mas, para se situar, basta ficar atento, pois o Mercado Thales Ferraz tem a forma de um semicírculo em estilo colonial, enquanto o Mercado Antônio Franco tem formato quadrado e estilo eclético com um relógio situado bem ao meio. Aí, não tem como errar.

 

Sabores e tradições da culinária sergipana

Além de serem centros comerciais, esses mercados preservam as tradições sergipanas, contribuem para a economia local ao fornecerem espaço para pequenos produtores/empreendedores e também são pontos de encontro, promovendo a interação social. Visitá-los é mergulhar na essência de Aracaju, conhecer aromas, sabores e tradições envoltos numa atmosfera vibrante e colorida.

 

Passarela das Flores

Colorido do ambiente proporciona uma atmosfera vibrante

Situada entre o Mercado Municipal Antônio Franco e o Mercado Thales Ferraz, interligando-os, a Passarela das Flores é uma passagem coberta por uma variedade de flores e de plantas ornamentais. O colorido do ambiente proporciona uma atmosfera vibrante, e o acolhimento dos comerciantes é bem-convidativo para comprar ou mesmo apreciar os buquês e arranjos florais expostos.

 

Mercado Antônio Franco

Além do artesanato local, bares e restaurantes

O Mercado Antônio Franco, um dos símbolos de Aracaju com o emblemático relógio central, é o prédio mais antigo do conjunto arquitetônico. Inaugurado no ano de 1926, leva o nome do empresário que financiou a construção, Antônio do Prado Franco. Além do artesanato local, como rendas, bordados, cerâmicas e objetos de decoração feitos à mão, abriga, ainda, bares e restaurantes na parte térrea e também no andar superior. Lá de cima, é possível apreciar a bela vista do Rio Sergipe ao tempo em que o visitante degusta delícias da culinária sergipana. E mais: um dos diferenciais do mercado é a banca de literatura de cordel logo na entrada, próximo à Passarela das Flores.

Mercado Thales Ferraz

Variedade de ervas e especiarias

Inaugurado em 26 de agosto de 1949 e batizado em homenagem ao empresário e político Thales Ferraz, o mercado encanta pelo ecletismo de produtos. Ao passear pelos corredores estreitos desse mercado, o visitante se depara com o artesanato local, assim como com iguarias regionais, a exemplo da tapioca, beiju, saroio, bolos de macaxeira e de leite, milho, entre outras delícias, além da variedade de ervas e especiarias.

 

 

Mercado Maria Virgínia Leite Franco

No Mercado Maria Virgínia Leite Franco variedade de frutos do mar

No Mercado Maria Virgínia Leite Franco (antigo Albano Franco), os visitantes são atraídos pela variedade de legumes e pela abundância de frutas regionais, grãos, farinhas e produtos frescos, como frutos do mar (camarão, peixe, sururu, ostras), crustáceos, como o caranguejo, que é Patrimônio Cultural e Imaterial de Sergipe, além de guaiamum, siri e aratu. Com dois pavimentos superiores, o mercado abriga comerciantes que vendem roupas, acessórios, produtos eletrônicos e brinquedos.